BOLSONARO DIZ QUE ATUAIS DECISÕES DO STF SÃO DISCUTÍVEIS E GRANDE IMPRENSA DEVERIA SER INVESTIGADA POR, DE FATO, DISSEMINAR FAKE NEWS!

 



Horas depois que o Supremo Tribunal Federal (SF) confirmou a cassação do deputado paranaense Fernando Francischini (União Brasil), o presidente Jair Bolsonaro fez um discurso em que coloca na atualidade em seu devido lugar o STF, que ao que parece quer governar o Brasil. E refirmou que as atuais decisões do STF são discutíveis sim!

“Eu fui do tempo que decisão do Supremo não se discute, se cumpre. Eu fui desse tempo, não sou mais!”, disse ele. “Certas medidas saltam aos olhos dos leigos. É inacreditável o que fazem, querem prejudicar a mim e prejudicam o Brasil”.

O presidente também comentou a cassação de Francischini – que teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em outubro de 2021, por divulgar informações falsas sobre as urnas eletrônicas nas eleições de 2018. “O que ele disse sobre as urnas eu também disse”, afirmou Bolsonaro. “Não existe especificação penal para fake News”

Na sequência, Bolsonaro voltou a falar a verdade sobre a grande impresa.

“Se for para punir com fake news a derrubada de páginas, fechem a imprensa brasileira que é uma fábrica de fake News”, disse.

Bolsonaro ainda criticou o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Destacando o papel que deveria ter as forças armadas na fiscalização das urnas .

“Convidaram eles [o Exército] para que, ora bolas? Para fazer papel de quê? Eu que sou chefe das Forças Armadas. Nós não vamos fazer o papel de idiotas. Eu tenho a obrigação de agir. Tenho jogado dentro das quatro linhas, não acho uma só palavra minha, gesto ou ato fora da Constituição”, falou.


Comentários