PCPR desenvolve Operação Temporada.

 




A PCPR, por meio da Seção de Estelionatos da 14ª SDP de Guarapuava, desencadeou a Operação Temporada na cidade de Bandeirantes/PR com o objetivo de desarticular Associação Criminosa que praticava golpes do falso aluguel de imóveis.

A investigação iniciou em meados de setembro/2021 e na data de hoje (17/05), 4 (quatro) mandados judiciais de busca e apreensão domiciliar expedidos pelo Poder Judiciário de Guarapuava/PR foram devidamente cumpridos pelas equipes da 14ª SDP e 11ª SDP após complexo trabalho de investigação. Durante as buscas foram apreendidos diversos objetos eletrônicos, chips de telefones, porções de maconha, medicamentos contrabandeados, dinheiros e outros. Os investigados foram encaminhados para a Delegacia local para os procedimentos cabíveis.



GOLPE INVESTIGADO: Os criminosos copiam fotos de residências e apartamentos situados em regiões litorâneas, especialmente de Santa Catarina, de um conhecido site especializado em locação de imóveis e criam novos anúncios em outro site, inclusive com as mesmas descrições das acomodações e formas de pagamento. As vítimas entram no site e após contato inicial, os estelionatários pedem para a conversa continuar via aplicativo WhatsApp, assim, encaminham outras fotos do imóvel, documentos falsos para a formalização do contrato e acertam a forma de pagamento. As vítimas acreditando no negócio depositam o valor da entrada e quando chegam no imóvel descobrem que tudo era na verdade uma fraude. Em outros casos, após receber a transferência da entrada, o golpista some e não dá mais satisfação.

O golpe do falso aluguel é bem comum durante a temporada e requer cuidados. Para se prevenir, a PCPR orienta as pessoas a negociarem a locação dos imóveis pela plataforma que está publicado o anúncio ou imobiliárias conhecidas, evitem conversas via aplicativos de mensagens, redes sociais e pagamentos via pix. Desconfiem de aluguéis com preços baixos ou disponibilidade facilitada em datas concorridas. Formalizem o negócio via contrato e verifiquem se o imóvel realmente existe e as avaliações do anunciante são boas.

Os trabalhos de investigação continuam para apurar outros envolvidos.
FONTE : PCPR ASSESSORIA

Comentários