O MONSTRO, MANTINHA SUA JOVEM ESPOSA GRÁVIDA PRESA E BATIA CONSTANTEMENTE NELA, NÃO RESPEITANDO O SEU PRÓPRIO FILHO NO VENTRE

 





A Culpa de violência extrema, jamais deve ser imputada a mulher por qualquer motivo, as agressões sempre são um ato de covardia de um agressor que não tem limites para maltratar a mulher e neste caso uma jovem. No entanto, fica o exemplo para que garotas, pensem , reflitam e ouçam seus pais ao unirem se a homens sem conhecer o mesmo.

Neste caso a jovenzinha agredida, tem apenas 17 anos e já está no quinto mês de uma gestação onde a agressão é constante e chegou ao extremo ontem. Acompanhe os detalhes direto da narrativa policial.


Por volta das 16h55min, a Equipe de Policiamento Maria da Penha com a Equipe de Rádio Patrulha Extrajornada, deslocaram em apoio ao C.R.A.M. (Centro de Referência ao Atendimento a Mulher), as quais haviam recebido uma carta na UBS do Boqueirão, onde uma adolescente pedia por ajuda. Informava que não podia sair da casa e que havia sido agredida, e que era impedida de ligar para a Polícia.

A adolescente estava sendo mantida em Cárcere Privado pelo amásio.

As equipes deslocaram até o endereço na Rua Colorado, Bairro Boqueirão, onde constatou que a residência estava trancada e com as cortinas fechadas, impossibilitando a visualização. Foi então batido na porta a qual foi aberta por um homem de 21 anos, e em seguida saiu a adolescente, de 17 anos, grávida de 05 meses, a qual estava chorando e com algumas lesões no rosto.

Relatado por ela que tais lesões foram causadas pelas agressões do homem na data de 28 de setembro de 2021. Havia também uma medida protetiva contra o autor datada de 21 de julho de 2021, porém em conversa com a adolescente, esta informou que havia saído no mês de julho da casa da sua mãe e foi até a casa do autor, para reatar o relacionamento.

Diante dos fatos foi dado voz de prisão ao autor e com apoio da equipe do C.R.A.M. que estava com a mãe da adolescente, foi deslocado com as partes até a 14ª S.D.P. para os procedimentos cabíveis.

Comentários