SITES E REVISTAS NACIONAIS ESTAMPAM PROPAGANDA DE RETORNO DE PROSTITUTA FAMOSA AO SEXO PAGO> PODE ISSO?

 


“Vejo vocês no Gruta Azul.”

 O Gruta Azul Club é uma boate de entretenimento adulto localizada em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul .


Este foi o anúncio de capa da revista ISTO É GENTE, divulgando veladamente o retorno de Andressa Urach a prostituição e citando local . Só faltou anunciar quanto custa o programa com a prostituta que usa o pseudônimo de Imola

Segundo a lei , O empresário de imprensa, o jornalista e o publicitário possuem algum dever em relação aos anúncios de prostituição?

Na minha avaliação simplista , com mais de 30 anos de profissão, e neste caso voltado para o pensamento humanista e dignidade da pessoa bem como   a ética, sim!!! Somos responsáveis !

Como saber se as pessoas que praticam esses serviços anunciados estão no exercício pleno dos atributos de sua personalidade? Até porque no caso de Andressa, o ex marido, tenta interna la, ela está grávida e quer prostituir o corpo que carrega o filho dele.

A pergunta é : Se seu filho, sua filha ou alguma criança de seu meio, forem sequestrados por uma rede de prostituição que está por trás de um desses anúncios, você gostaria que a revista ou site  os publicasse?

Esse é o limite ético. Ou você gostaria que sua filha, motivada pelos ganhos financeiros propagados através de reportagens como está, entre outras na mídia, exaltando altos lucros de prostitutas de luxo, volte se a vender o corpo por influência de pessoas como Andressa, propagadas repito por parte da grande imprensa???

Os filósofos do direito costumam utilizar 3 premissas para saber se determinada conduta é verdadeiramente ética: Eu quero, eu posso, eu devo. Transpondo o teste para o caso dos anúncios, respondo aos dois primeiros e deixo o terceiro para a consciência de cada um. O empresário de imprensa ”quer vender o anúncio”. Ele ”pode vender”. Mas ele deve?

Comentários