Hospital Santa Tereza volta a atrasar salários e rumores afirmam que pode perder o Prédio

 



     Na foto arquivo  o medico Frederico Virmond ;  Coordenador do Intituto            fazendo apelo aos vereadores

Guarapuava tem duas casas hospitalares, o São Vicente que cresce e se expande na cidade e Cidade dos Lagos e o Santa Tereza.

A grande maioria dos guarapuavanos sabem que o Hospital Santa Tereza vem a tempos se arrastando para fechar o caixa a cada mês, bem como constantemente atrasando salários de seus colaboradores. Por inúmeras vezes estive conversando com a direção do HST, hoje coordenada pelo Instituto Virmond.

Já tivemos convocação de direção do instituto que a época explicou a situação caótica da casa Hospitalar aos vereadores da cidade, isso na legislatura anterior, os atuais ainda não o fizeram.

Algumas soluções foram apontadas, e nenhuma delas concluída.

O fato é que novos rumores dão conta que além do atraso salarial, o Hospital pode foi acionado e deve  perder o prédio que iria a Leilão  . O edifício não pertenceria ao Instituto.

 O prédio onde está instalado o Hospital Santa Tereza está sob penhora e com dois leilões eletrônicos já anunciados publicamente, para alienação judicial, no valor de R$ 15.495.485,37. O 1º leilão, neste valor inicial, está programado para o dia 29 deste mês. No 2º leilão, o lance inicial estimado é de R$ 10.846.840,00.

O leiloeiro é Elton Luiz Simon, com edital através da 1ª Vara Cível de Guarapuava, e os autos de penhora têm como requerente o banco HSBC Banc Brasil S/A junto à 2ª Vara Cível da Comarca de Guarapuava.

A penhora envolve o andar térreo do Hospital, área edificada de 9.273,79 metros quadrados, mais três matrículas, com 1.938 metros quadrados, 1.545,30 metros quadrados e 503,25 metros quadrados, na quadra formada pelas ruas Pedro Alves, Arlindo Ribeiro, Tiradentes e Quintino Bocaiúva.

Se tal fato ocorrer, perderíamos a Casa Hospitalar?

Relembrando, temos na cidade apenas duas casas hospitalares, o Hospital Regional Bernardo Carli, esta atendendo apenas vítimas do COVID19. E o O Hospital Semmelweis que seria a terceira opção  é um Hospital sem fins lucrativos para servir apenas a comunidade de Entre Rios.

Logo se os rumores forem reais, ficaríamos com apenas uma casa Hospitalar local .

Fazemos um apelo aos vereadores que tiram férias de inverno e aos deputados estaduais da cidade, que alias também estão de férias ou RECESSO de sessões, que ouçam a casa hospitalar que vem agonizando a tempos.




Aguardando uma posição de nossos políticos.... Ou estão todos de férias????

Comentários