STF DO SEU ALTAR LIVRA MINISTRO E ACUSADO VOTA PELA REJEIÇÃO DE SUA ACUSAÇÃO

 


O Ministro do Supremo Dias Toffoli foi acusado de receber propina para atender pleitos de prefeitos de cidades do Rio de Janeiro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral.
O STF decidiu por 7 votos a 4, incluindo voto do próprio Toffoli, invalidar todos os testemunhos contra políticos e juízes
Como confiar na Justiça de um país em que um Ministro do Supremo acusado de receber propina não se declara impedido de votar sobre tal delação e ainda vota para rejeitá-la?

Comentários