POLICIA INTERCEPTA VAGABUNDO DURANTE NEGOCIAÇÃO DE BATERIA E PRENDE UM SAFADO QUE VENDIA PRODUTOS FURTADOS

 


A Polícia Militar em patrulhamento desconfiou do procedimento estranho de um cidadão que entregava uma bateria pela janela de um barraco, e interceptou o pilantra, durante a conversa foi identificado um daqueles que fazem os furtos e roubos crescer na cidade, este comprava e vendia produtos, furtados ou roubados, entenda a ação através da descrição do fato feito pela PM.


RECEPTAÇÃO EM GUARAPUAVA – 16º BPM / 1ª CIA.
No dia 11 maio 21, às 03h40min, uma equipe em patrulhamento pela Rua
Timbiras, Vila Carli, avistou uma pessoa de posse de uma bateria automotiva, o
qual efetuava a entrega pela janela de um barraco a uma outra pessoa também do sexo masculino, o que gerou suspeição por parte da equipe policial motivando assim a abordagem. Em busca pessoal na primeira pessoa posteriormente identificada como um homem de 24 anos, o qual estava na parte externa do referido barraco. Foi localizado a quantia de R$ 25,00 ( vinte e cinco reais ), indagado o mesmo quanto a bateria este relatou que havia ganhado em uma república de estudantes nas proximidades do CEDETEG.

Diante do exposto, foi
efetuado contato com a pessoa que segundo ele havia comprado pela janela a bateria e identificado como sendo um homem de 54 anos, o qual em consulta via SESP/Intranet, foi constatado já possuir passagem por receptação. Diante dos fatos foi adentrado o barraco e localizado no interior diversos produtos de procedência duvidosa, sendo um estepe automotivo, um macaco veicular ainda sem uso, um botijão de gás de cozinha, uma roçadeira elétrica, um par de tênis
ainda sem uso na caixa, uma engraxadeira ainda sem uso, uma bicicleta, uma bicicleta motorizada, a qual era de conhecimento da equipe ser produto de furto conforme BOU anterior em data de 24/03/2021, um aparelho de solda marca Merkle Balmer, e ainda mais 05 baterias automotivas. Indagado o homem de 54 anos quanto aos produtos o mesmo não soube precisar a procedência de nenhum dos produtos localizados. Diante dos fatos foi dado voz de prisão ao mesmo e encaminhado sem o uso de algemas no camburão da viatura até a 14ª
SDP para procedimentos cabíveis. O homem de 24 anos foi encaminhado até a delegacia na qualidade de testemunha para prestar esclarecimentos dos fatos.
Na delegacia de Polícia foi efetuado contado com uma mulher de 50 anos, a qual foi vítima do furto da referida bicicleta motorizada, a qual reconheceu o produto como sendo de sua propriedade.


Comentários