Morre aos 45 anos Coordenador da Lava Jato no Paraná

 

O procurador Alessandro Oliveira, de 45 anos, morreu ontem quinta-feira, dia 20. O coordenador da Lava Jato no Paraná que substituiu Deltan Dallagnol lutava contra um linfoma pulmonar, um câncer considerado grave.

Oliveira estava internado em Curitiba desde o último final de semana e seu estado de saúde era considerado gravíssimo.

O Ministério Público Federal (MPF) no Paraná lamentou a morte do procurador e relembrou a trajetória dele no órgão. 

“Alessandro deixa ao Ministério Público Federal um legado de coragem e honradez, que servirá de guia a iluminar os que, como ele, dedicam a vida à missão constitucional de ‘promover a realização da justiça, a bem da sociedade e em defesa do Estado Democrático de Direito'”, disse a nota de pesar.

Ainda de acordo com o MPF, Alessandro iniciou sua carreira como procurador da República em 2004 na PRM/Marabá (PA). Em seguida, se dirigiu à PRM/Foz do Iguaçu, onde ficou até 2007. No entanto, só chegou em Curitiba no ano de 2013.

Lava Jato

Alessandro assumiu a coordenação da Lava Jato no Paraná em 2020. Com o lema “ninguém fica para trás”, o procurador cativou colegas com seu espírito coletivo e com sua forma empática e sempre respeitosa de dialogar.

Segundo o MPF-PR, Alessandro deixa um vazio como coordenador, mas muito mais como amigo, companheiro e exemplo de determinação, coragem e liderança.

O Ministério Público Federal decretou luto oficial de três dias e presta condolências aos familiares e amigos de Alessandro.

Mais informações: http://www.mpf.mp.br/pr


Comentários