AGRÁRIA, SE UNE A OUTRAS COOPERATIVAS E INVESTEM R$ 1,5 milhão EM NOVA FÁBRICA DE MALTE PARA PRODUÇÃO DE CERVEJA NA REGIÃO DE PONTA GROSSA

 



As cooperativas paranaenses Agrária (Guarapuava), Bom Jesus (Lapa), Coopagrícola (Ponta Grossa) e a Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, anunciaram que vão investir em uma maltaria no Estado. 


O volume de recursos deve ser de R$ 1,5 milhão e o local que vai receber a fábrica de malte para produção de cerveja,  ainda não foi definido. Apenas sabe-se que Serpa na região dos Campos Gerais do estado e tem previsão de inauguração para 2023.

Segundo o diretor presidente da Cooperativa Agrária, Jorge Karl,  o projeto é fruto da intercooperação.

"Vamos ampliar e incentivar o cultivo de cevada nesta região. Estas cooperativas todas já tem o conhecimento sobre o plantio de cevada . E aqui vamos aproveitar nossas forças numa cinergia muito boa. E com certeza vai ser um projeto muito arrojado."

A fábrica deve ter uma produção de cerca de 240 mil toneladas de malte anualmente, volume que hoje corresponde a 15% do mercado nacional. Além disso, o empreendimento deve gerar mais de mil empregos diretos e indiretos.

O projeto conta com a experiência de todas as marcas envolvidas, já que o cultivo da cevada, um dos principais insumos do malte, já faz parte do escopo das cooperativas. Sendo assim, o objetivo do novo negócio é fomentar ainda mais essa cultura, oferecendo suporte aos seus cooperados. Com isso, o potencial de plantio de cevada nos Campos Gerais poderá atingir 100 mil hectares por ano e beneficiar mais de 12 mil cooperados. 
O Paraná é o principal produtor de cevada do Brasil. As primeiras estimativas para a produção deste ano apontam para 303,6 mil toneladas, volume que supera em 12% o resultado da safra passada. A área esperada é de 66 mil hectares, 3% superior à da safra 2019/2020.


Comentários