NENHUM SERVIDOR PÚBLICO ADERE A IDÉIA DE LOCKDOWN SEM REMUNERAÇÃO

 


O prefeito de Criciúma editou um decreto de “lockdown sem remuneração”, ou seja, iria atender ao pedido dos servidores de instalar o lockdown na cidade, desde que eles abrissem mão dos seus salários. NENHUM aderiu. A adesão era voluntária.

Lamentável.

Como ele disse, “é muito fácil pedir lockdown quando a geladeira está cheia e o salário garantido”.

A pobreza triplicou no Brasil em decorrência de lockdowns irresponsáveis aplicados por governadores e prefeitos desde 2020.



Comentários