27 anos depois de sua morte sobrinho de Pablo Escobar encontra 18 milhões de dólares escondidos pelo tio em parede

 




Enquanto vivo o traficante colombiano Pablo Escobar estava acostumado com altas cifras tanto que, em uma de suas fugas com a família, teria queimado uma enorme quantia de cédulas de dólar – dizem mais de milhão – para manter o filho aquecido, da mesma forma que costumava enterrar milhões de dólares em barris, galões e sacos plásticos para apenas ele e seu grupo saberem o esconderijo.

Passados 27 anos da sua morte, uma descoberta chamou a atenção dos noticiários do mundo todo.

Um sobrinho do “El patrón”, chamado Nicolás Escobar, encontrou mais de 100 milhões de reais dentro de uma passagem secreta do apartamento em que atualmente mora e que já pertenceu ao tio.

O saco encontrado tinha nada menos que 18 milhões de dólares, telefones via satélite, máquina fotográfica com fotos que ainda não foram reveladas, uma máquina de escrever e uma caneta de ouro.

Parte do dinheiro estava deteriorado e não pode ser utilizado, contou o rapaz que afirma não ser a primeira vez que encontrou sacos de dólares escondidos por Escobar.

Com informações de Aventuras na História



Comentários