Deputado Guerra cobra providências da Sesa para ampliar número de leitos de UTI/Covid-19 em Pato Branco

 


Desde o dia 18 de fevereiro não há mais vagas nos hospitais da cidade e pacientes estão sendo transferidos para outros municípios

O deputado Luiz Fernando Guerra (PSL) protocolou requerimento nesta segunda-feira (22), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), solicitando providências emergenciais da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) para ampliar do número de leitos de UTI/Covid -19 no município de Pato Branco. A situação é extremamente grave porque desde o dia 18 de fevereiro não há mais vagas nos dois hospitais da cidade. Os pacientes com a doença que precisam de internamento estão sendo transferidos para unidades de saúde de Chopinzinho e Palmas.

O parlamentar também manifestou sua preocupação com a situação em pronunciamento durante a sessão plenária desta segunda-feira, reforçando a necessidade de uma atenção especial da Sesa e do Poder Executivo com a região Sudoeste neste momento da pandemia.

 ``Pato Branco atende a região Sudoeste como um todo e nós, no ano passado, através da Secretaria da Casa Civil, com ajuda do secretário Guto Silva; e junto do secretário estadual de Saúde, Beto Preto; conseguimos ampliar os leitos de UTI na cidade. Porém, na semana passada, nós em Pato Branco tivemos mais de 300 novos casos com 10 óbitos, e ocupação dos leitos de UTI em 125%, ou seja, nós não temos mais estrutura. Por isso, fiz o requerimento pedindo para que o secretário de Saúde, juntamente de todo o governo, interceda por nós para que possamos ampliar os leitos de UTI/Covid-19 na cidade, seja nos hospitais que já existem ou mesmo com hospitais de campanha para dar guarida à população que tem sofrido tanto neste momento. Sabemos das dificuldades, de como o lençol é curto, mas precisamos urgentemente fazer com que a nossa cidade e a nossa região não padeçam diante dessa pandemia terrível que vem assolando o nosso Paraná´´, ressaltou o deputado.

Com a superlotação nas UTIs dos hospitais São Lucas e Policlínica para atendimento da doença, a Prefeitura adotou medidas mais restritivas junto à população desde o último dia 15, inclusive com a atuação de uma força-tarefa composta por integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Departamento de Trânsito, que passou a fiscalizar o cumprimento da decisão.

De acordo com os dados apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde, entre os dias 29 de janeiro a 11 de fevereiro, por exemplo, houve um amento significativo de 366,66% de notificações em Pato Branco. Somente entre os dias 8 e 11 de fevereiro, foram 154 novos infectados.

Outro número preocupante, conforme o Comitê Local de Enfrentamento da Covid-19, é a taxa de positividade para os testes da doença que está em 50%. Dados epidemiológicos registrados entre os dias 8 e 14 de fevereiro em relação à busca por atendimento (notificações), casos positivos e mortes em decorrência da doença no município aponta que este é o pior momento na região, desde o início na pandemia do coronavírus.

´´Pato Branco atinge ocupação máxima nos leitos de UTI do SUS para Covid-19 e esta situação de calamidade e emergência em saúde pública motiva-nos, através desta Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep), como representante local e regional a requerer a urgente e imediata intervenção do Poder Executivo como única forma de frearmos o agravamento dos casos e a consequente evolução para óbito´´, frisou o parlamentar em trecho do requerimento.


Comentários