Governo prevê mais 15 praças de cobrança, tarifas ainda caras e longos prazos para execução de obras nas rodovias

 


O modelo de pedágio no Paraná apresentado pelo governo federal prevê mais 15 praças de cobrança, tarifas ainda caras e longos prazos para execução de obras nas rodovias. Na reunião da Frente Parlamentar do Pedágio, hoje (19), o deputado estadual Tercílio Turini defendeu a aprovação urgente pela Assembleia Legislativa de leis que estabeleçam critérios para a concessão das rodovias. Já para o deputado estadual, Evandro Araújo (PSC), o desconto no valor de referência não serve a população paranaense.

A proposta do governo federal é instalar mais 15 praças de cobrança, ampliando para 42 pedágios no Estado. Além disso, as tarifas continuarão acima de preços. De acordo com o deputado, o modelo apresentado pelo Ministério de Infra-Estrutura representa praticamente uma continuidade das atuais concessões.

 

Comentários