RONALDINHO GAÚCHO BEM PERTO DA LIBERDADE E ARQUIVAMENTO DO CASO

 

O juiz paraguaio Gustavo Amarilla marcou para 24 de agosto a audiência preliminar que poderá conceder liberdade ao ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto de Assis, que estão presos preventivamente há mais de cinco meses no Paraguai. Eles foram detidos após entrarem no país com documentos adulterados.

Segundo o advogado de defesa dos irmãos, Sérgio Queiroz, o caso será analisado pelo juiz após o Ministério Público Paraguaio concluir as investigações e pedir ao judiciário, na última sexta-feira (7), a suspensão condicional do processo.

No documento do MP, é autorizado o retorno dos dois ao Brasil mediante condições como o pagamento de 200 mil dólares em multa, que seriam 90 mil pagos por Ronaldinho e 110 mil por Assis. Se a Justiça acatar o pedido, após o prazo legal, o processo será arquivado e os dois terão a liberdade.

Comentários