quinta-feira, 23 de julho de 2020

Homem é condenado a 14 anos de prisão por estupro seguido de morte e ocultação de cadáver de jovem


Miguel Ângelo Duarte, de 24 anos, foi condenado a 14 anos e 10 meses de prisão pelo estupro seguido de morte e pela ocultação de cadáver de Layane da Silva, de 19 anos.

A decisão é da juíza Carolina Maia Almeida, da 2ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi publicada na última terça-feira (21). A jovem, de 19 anos, que ficou desaparecida por 2 dias, foi encontrada morta no dia 20 de janeiro, em uma área de mata no bairro Afonso Pena, em São José dos Pinhais.

Segundo a Polícia Militar, quando foi encontrada, Layane vestia apenas um sutiã, apresentava várias queimaduras, principalmente na barriga e nos braços, e tinha vários ferimentos na cabeça. Miguel confessou o crime em depoimento à Polícia Civil. Ele está preso desde janeiro. O Ministério Público do Paraná (MP-PR) informou que vai recorrer da decisão e aguarda por uma pena maior. De acordo com o MP houve homicídio, estupro e ocultação de cadáver, que daria uma pena superior a 30 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE A VONTADE: Sem ofensas pessoais ou profissionais - ou não serão publicados, podendo ser editados.
Grato!

A MATÉRIA EM DESTAQUE

Augusto Nunes detona Gilmar Mendes : “Não é juiz. É uma piada, um empresário”

   O jornalista e comentarista político Augusto Nunes, questionou nesta terça-feira (11), sobre a capacidade do ministro Gilmar Mendes, jul...