Valdemiro Santiago, endividado, corta pessoal da TV



Após anunciar “o feijão mágico” que prometia curar a COVID-19 (novo coronavírus) dos fiéis que doassem R$ 1.000,00 e ser desmentido oficialmente pelos ministérios Público e da Saúde, o autointitulado apóstolo Valdemiro permanece em dificuldades financeiras.



Ignorando o isolamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), reabrindo e lotando seus templos, a Igreja Mundial do Poder de Deus presencia dívidas inacabáveis, enquanto os dízimos diminuem. Uma grande parte dos templos da Mundial está inadimplente com água, aluguel, luz e diversos custos de manutenção.

O pregador precisou reduzir salários e empregados em sua rede de TV e rádio e diminuiu pagamentos de parte das estruturas da Igreja.

Valdemiro pede aos fiéis um “sacrifício extra” durante a pandemia pedindo que doem mais que o dízimo. Sobre a ordem do distanciamento social, o pastor publicou um vídeo nas redes sociais dizendo: "Vão quebrar a minha igreja”.

Outros pastores, como Edir Macedo – infectado pelo coronavírus –, R. R. Soares e Silas Malafaia, também passam por dificuldades e rebelaram-se publicamente contra o fechamento dos templos.


Comentários