terça-feira, 30 de julho de 2019

Maníaco estuprou e matou tia idosa: ele alega que antes do crime não satisfez desejos em prostíbulo



A Polícia Civil prendeu, M.N., 23 anos, assassino confesso de sua tia de 64 anos, L.M.B. dos S., cujo corpo foi encontrado na última sexta-feira (19). Aos investigadores, o acusado alegou que matou a idosa "para não ser preso", já que fora reconhecido durante o crime sexual.
Segundo a polícia, as explicações do homem para a barbárie são confusas. Ele alegou no dia que exagerou no consumo de bebidas alcoólicas. Primeiro, mais cedo, com o tio de um amigo. Depois foi a uma casa de prostituição da cidade.
O acusado não conseguiu consumir os desejos sexuais no prostíbulo. Segundo seu depoimento, preferiu deixar para mais tarde, com a própria tia. Já de madrugada foi à casa da vítima e ao ter certeza de que ela estava sozinha, começou o estupro.
Durante o ato criminoso, a idosa reconheceu o familiar. Segundo ele, teria ameaçado contar à mãe do rapaz sobre o fato e passou a dizer que ele seria preso. Em um momento de ponderação do rapaz, a mulher pegou uma faca para tentar atacá-lo. Mas ele tomou a arma de suas mãos e cravou no pescoço da idosa, que morreu na hora.
Ciente do que tinha feito, o jovem jogou a faca e as roupas sujas de sangue em um córrego da cidade, o que foi fundamental para sua prisão.
Durante a semana, os policiais encontraram testemunhas que lhe viram invadindo a casa da tia. E, para piorar, as roupas sujas encontradas no córrego eram iguais a que o acusado usara em fotos de festas de família com a tia assassinada.
A barbaridade do caso chocou a cidade e ele agora responderá por homicídio qualificado.  O fato ocorreu em de Nova Andradina (MS)
O texto é do CORREIO DO ESTADO.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA