quinta-feira, 27 de setembro de 2018

TSE autoriza logotipo "Haddad é Lula"


O Tribunal Superior Eleitoral negou ação protocolada pelo presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL, que pedia que o PT fosse proibido de usar o nome do ex-presidente Lula na propaganda eleitoral.
Por seis votos a um, os ministros autorizaram o presidenciável petista a continuar dizendo que “Haddad é Lula”.
-- Eu não vejo aqui qualquer desinformação ou possibilidade de desinformação.
Eu vejo a afirmação pelo candidato Haddad do patrimônio eleitoral do partido que ele integra, por isso que Haddad é Lula. A Justiça Eleitoral vai proibir esse tipo de manifestação, questionou.
A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, defendeu que se deve privilegiar a liberdade de expressão.
Concordaram com Weber os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Jorge Mussi, Og Fernandes e Tarcisio Vieira.
Segundo o Estadão, o único voto contra o logotipo veio do relator do caso, ministro Sérgio Banhos.

-- A presença do nome de Lula nas dimensões que foram apresentadas pode, sim, levar o eleitor à certa confusão, o que enseja a pronta remoção do logotipo, disse Banhos.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA