quarta-feira, 19 de setembro de 2018

JORNALISTA PODE SER O HOMEM BOMBA QUE IMPLODIRÁ A CORRUPÇÃO NO GOVERNO PARANAENSE


Sempre que um personagem importante da política brasileira é preso e decide falar, é considerado pelos atingidos “o homem bomba”.
Pois bem, o Paraná tem hoje o seu homem bomba. E com capacidade de se tornar a bomba de Hiroshima de Carlos Alberto Richa, o Beto Richa, ex-governador do Paraná e candidato ao Senado.
O nome dele é Deonilson Roldo. Jornalista, ex-chefe da sucursal da Folha de Londrina e ex-correspondente da Folha de São Paulo, Roldo deixou o jornalismo para acompanhar Richa. Foi seu braço direito na prefeitura de Curitiba e era considerado o cara que realmente mandava no governo estadual nos sete anos que Richa frequentou o Palácio Iguaçu.
Preso na ultima semana, durante a Operação Rádio Patrulha junto com Richa, não foi beneficiado com a soltura determinada pelo soltador geral da Nação, ministro Gilmar Mendes. Ele continua enjaulado por causa de uma outra denuncia investigada pela Operação Piloto.

A cadeia, como muita gente tem aprendido nos últimos anos, amolece corações e atropela laços de amizade eterna. Roldo, que sabe muito, mas muito mesmo, conforme o jornalista Celso Nascimento, está procurando bancas de advogados especializadas em delação premiada.
Se falar tudo o que sabe e comprovar, haverá uma implosão na política recente do Paraná.
Com informações do  Claudio Hosti (O paçoca) 

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA