quarta-feira, 2 de maio de 2018

Para tentar bloquear ordens vindas de presídio, Depen transfere chefe do PCC no Paraná


A Polícia Federal informou hoje (02) que o traficante Luan Lino de Andrade, conhecido como ‘Pirlo’, foi transferido ontem (01) de Londrina, no Norte do Paraná, para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Oeste do Estado. Pirlo foi o principal alvo da Operação Dictum e é apontado como um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital, o PCC, na região.

A PF divulgou interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça. Os áudios mostram que Pirlo mantinha contatos frequentes com outros membros da facção ou com candidatos a integrarem a organização criminosa. Nas conversas, eles falam sobre procedimentos esperados dos membros e sobre os pagamentos de dívidas, além de falar sobre assassinatos.
A Polícia Federal afirma que identificou ordens para assassinatos de agentes públicos e instrução sobre como operacionalizar o tráfico de drogas e roubos, inclusive a agências bancárias. A Operação Ditcum, que prendeu Pirlo, foi deflagrada no início deste mês para impedir o estabelecimento, na região de fronteira com o Paraguai, de uma célula do PCC.
A remoção de Pirlo para a unidade prisional de segurança máxima foi feita por agentes do Depen Nacional, órgão responsável pela administração penitenciária federal e responsável pela unidade de Catanduvas.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA