quarta-feira, 2 de maio de 2018

DE OLHO NO AGRONEGÓCIO, BRASILEIROS CRIAM DRONE COM FOCO NA PULVERIZAÇÃO



Foi na universidade que os fundadores da startup Eleva se conheceram. Celso Faria de Souza, Luciano Castro e Norberto Maraschin Filho são contemporâneos do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), da turma formada em 2000, mas foi só no ano passado que decidiram abrir um negócio. De olho no mercado de VANTs – veículos aéreos não tripulados –, fundaram a Eleva, startup que produz drones customizados
  eu primeiro produto, o Eleva Spray 150, responsável por pulverização de precisão, chamou a atenção durante a Agrishow 2018, evento que acontece até a próxima sexta-feira, 4 de maio, Ribeirão Preto (SP). De olho no mercado do agronegócio, os empreendedores esperam auxiliar produtores rurais na luta contra as pragas.
De acordo com os engenheiros, um dos diferenciais do produto é que o drone criado pela startup conta com uma tecnologia que possibilita o funcionamento do equipamento durante a noite, quando as condições para a pulverização são mais favoráveis.

O Eleva Spray 150 deve chegar aos mercados brasileiros a partir do ano que vem. O objetivo é que o negócio também atenda produtores de outros países, como Estados Unidos, Argentina e Austrália.
Por enquanto, o projeto conta com 17 profissionais, entre engenheiros e tecnólogos especializados em áreas como mecânica, aeronáutica, eletrônica e agricultura. A ideia dos empreendedores chamou a atenção de entidades como Embraer e Positivo Tecnologia. No caso da companhia curitibana, o interesse virou negócio. Hoje, 40% da Eleva pertence à Positiva Tecnologia.

Fonte ( PGN )

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA