segunda-feira, 21 de maio de 2018

Como o dinheiro impacta a escolha amorosa dos millennials


Quais os valores que são mais importantes para a geração atual
Sem desejar repetir as histórias vivenciadas por seus pais os millennials são muito exigentes quando o assunto é relacionamento. Esta geração, que representa os nascidos entre o período da década de 80 até o início dos anos 2000, procura parceiros que possam atender a todas as suas necessidades, nada menos do que isso! Para se aventurar e iniciar uma relação, eles querem alguém que seja financeiramente compatível e um ótimo companheiro amoroso. Se não for suficientemente bom, partem para uma nova busca.

Apesar de muitas vezes afirmarem que encontrar o amor é mais importante do que ter dinheiro, os aplicativos de namoro e encontros registram que, ao procurar o perfil ideal, as mulheres da geração Y (millennials) buscam parceiros que pareçam ter uma posição profissional de destaque e uma boa remuneração. Querem alguém que, como elas, tenha muita ambição, desejo de crescimento e que possa até representar um impulso em suas carreiras.


“Percebemos que os usuários desta geração sabem exatamente o que procuram e o que irão encontrar no Meu Patrocínio. Justamente por serem tão exigentes, as jovens millennialsrepresentam 76% dos novos cadastros”, afirma Jennifer Lobo, fundadora e CEO da plataforma criada em 2015. “Elas têm expectativas altíssimas, a prioridade nas relações é ser feliz e encontrar alguém que represente o sucesso que tanto almejam, alguém que esteja disposto a compartilhar aquilo que já alcançou na vida”, complementa.

Marina R., 25 anos, usuária da plataforma de relecionamento Meu Patrocínio, conta que, ao selecionar o seu Daddy, levou em conta a profissão e o status. “Ouço o meu coração, mas priorizo a situação financeira. Já passei por relacionamentos que não deram certo por causa de diferenças sociais, não quero mais isso para mim! Sei que a estabilidade financeira tem um peso muito grande na relação e o melhor é estar ao lado de uma pessoa que já é bem-sucedida. Desde o início, conversamos abertamente sobre as nossas expectativas e sobre o papel que o dinheiro terá nas nossas vidas”.

A carioca Ingrid Munk, 22 anos, conheceu o namorado através do site Meu Patrocínio e para ela o relacionamento precisa ter segurança, apoio emocional, maturidade e paixão, "Gosto do respeito de um relacionamento sincero firme e que proporciona uma boa qualidade de vida. No relacionamento me sinto à vontade para fazer e falar tudo o que penso, não há repressão e sim grande compreensão".

Por outro lado, Soraia M., 27 anos, afirma que se cadastrou no Meu Patrocínio esperando encontrar alguém por quem se apaixonasse e que trouxesse mais diversão à sua vida. “O dinheiro não era o essencial, apesar de, conscientemente, estar em um site onde só encontraria homens bem-sucedidos. Mas, admito que escolhi o meu Daddy pela profissão. Queria alguém mais cabeça aberta, arrojado, disposto a se aventurar pelo mundo e que também respeitasse a minha independência. Roberto veio se enquadrar perfeitamente nas qualidades que eu procurava. Diretor de uma grande agência de publicidade, ele respeita e incentiva a minha carreira. Não falamos em casamento, mas queremos que o nosso relacionamento seja incrível, duradouro e sério. Menos do que isso? Não é o suficiente!”.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA