terça-feira, 26 de julho de 2011

Mãe relata que coloca tranquilizante na comida de filho para ele não se drogar

A morte da pop star britânica Amy Winehouse traz à tona o debate sobre o uso das drogas por parte dos jovens. Esse problema que fica em evidência quando se trata de uma pessoa famosa é comum e corriqueiro na atual sociedade. Em Curitiba, por exemplo, a reportagem da Banda B recebeU ligações de inúmeras mães desesperadas buscando uma solução para aquilo que já parece um caminho sem volta. 
 Neide Lopes, mãe de um viciado em drogas de 25 anos, entrou em contato com a reportagem e relatou o desespero em que vive, tendo que, inclusive, dopar seu filho para que ele não se afunde ainda mais no vício.
“Coloco Diazepam na comida dele para tentar acalmar. Todo mundo gosta dele, mas o vício está consumindo a sua vida. Ele cata latinhas, vende coisas de nossa casa, tudo para comprar drogas. Eu preciso de ajuda, quero internar ele em alguma clínica, eu só o quero de volta”, contou Neide.
Ainda segundo Dona Neide, a rotina de sua vida nos últimos meses não tem sido fácil. “Eu passo dias procurando por ele, pra tentar trazer pra casa. Mas, não adianta, não sei o que fazer. A rotina dele é ficar um dia em casa e dois ou três desaparecido, provavelmente consumindo drogas”, descreveu.
Por fim, em um momento de emoção, Neide dá uma declaração polêmica sobre os traficantes. “Não os defendo, mas eles não têm culpa já que meu filho é quem vai atrás da droga. Não é o traficante que vem aqui, pra mim a culpa é do usuário. O traficante só vende, meu filho é o culpado”, sentenciou.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA