quarta-feira, 11 de abril de 2018

STF marca para semana que vem julgamento de denúncia contra Aécio Neves


O julgamento sobre a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), em um dos inquéritos resultantes da delação do empresário Joesley Batista, da JBS, foi marcado para a próxima terça-feira (17), pelo presidente da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Alexandre de Moraes.


O ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso, integra a Segunda Turma junto com Moraes, Luiz Fux, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso.
De acordo com a denúncia, Aécio solicitou a Joesley Batista R$ 2 milhões em propina, em troca de atuação política. O senador, que foi acusado pelo crime de corrupção passiva e tentativa de obstruir a Justiça, alega que a quantia dizia respeito a um empréstimo pessoal, sem nenhuma contrapartida em favor do empresário.
A defesa alega que o parlamentar foi "vítima de uma situação forjada, arquitetada por criminosos confessos que, sob a orientação do então procurador Marcelo Miller, buscavam firmar um acordo de delação premiada fantástico".
Por meio de nota, o advogado do senador, Alberto Toron, disse que "as provas revelam que o empréstimo pessoal feito a Aécio não envolvia dinheiro público ou qualquer contrapartida, como reconheceu a própria PGR. E que assim, "inexiste crime ou ilegalidade na conduta do senador".

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA