sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

INFESTAÇÃO DO PERIGOSO CARAMUJO AFRICANO EM IRETAMA PODE ESPALHAR-SE PELO PARANÁ?

A preocupação é que a infestação se espalhe pelo Paraná 

O município de Iretama, distante 69 quilômetros de Campo Mourão, está enfrentando uma infestação de caramujos africanos em uma parte da zona urbana da cidade.

Para prevenir o risco de contaminação da população, uma campanha de prevenção acontece em toda a cidade .  A preocupação é que a infestação se espalhe pelo Paraná pois o   caramujo originário da África  pode transmitir zoonoses como a meningite , causada por um verme
e ainda gerar  problemas  abdominais muitas vezes  sem sintomas , mas em alguns casos pode levar ao óbito, por perfuração intestinal .
O caramujo
O caramujo africano foi introduzido no Brasil no final da década de 80, importado ilegalmente do leste e nordeste africanos como um substituto mais rentável do escargot. O Departamento de Malacologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da Fiocruz, que é centro de referência nacional em malacologia médica, atua na identificação do molusco e no estudo das doenças que ele pode transmitir ao homem.
O uso de pesticidas não é recomendado em função da alta toxicidade dessas substâncias. A melhor opção é a catação manual com as mãos protegidas com luvas ou sacos plásticos. Este procedimento pode ser realizado nas primeiras horas da manhã ou no início da noite, horários em que os caramujos estão mais ativos e é possível coletar a maior quantidade de exemplares. Durante o dia, eles se escondem para se proteger do sol.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA