quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Cobrador de ônibus estupra e mata jovem mesmo ela implorando pela vida ele arrebenta jovem com macaco do carro


Paulo César Andrade do Nascimento, 33 anos, foi preso na noite de ontem   terça-feira (5) na rodoviária de Umuarama, município no noroeste do Paraná. O cobrador de ônibus confessou ter estuprado e assassinado Gisele Luzia Aparecida de Lima, 25 anos, desaparecida desde a noite de domingo (3), quando esperava um ônibus em Nova Olímpia, a 50 km de Umuarama. 

De acordo com Milton Cinque, superintendente da 7ª SDP, a Polícia Civil chegou até ele depois de ter acesso a imagens do dia do desaparecimento. “Testemunhas e imagens de câmeras de segurança de um posto de combustível em Nova Olímpia capturaram a vítima entrando em um veículo Corsa de cor bordô”, disse. Logo o proprietário do carro foi apontado como um cobrador de ônibus morador de Maria Helena.
A jovem morava com o pai em Maria Helena, mas passou o fim de semana em Nova Olímpia, onde vivem sua mãe e irmã. As cidades ficam à distância de 25 km uma da outra. A mãe de Gisele passou há pouco tempo por um procedimento médico e ainda está de cama. No domingo a noite, a irmã teria levado Gisele pegar o ônibus para voltar para casa no ponto que fica no posto de combustível.
Frio e sem arrependimento
Paulo confessou o crime na Delegacia de Umuarama e ainda contou como tudo aconteceu. Segundo seu depoimento, eles se conheciam porque Gisele costumava pegar o ônibus em que ele trabalhava, a linha que fazia o trajeto entre as cidades de Maria Helena e Nova Olímpia, e já existia o interesse dele pela vítima. Ele aproveitou quando viu a jovem no ponto de ônibus naquele domingo e ofereceu uma carona até a cidade de Maria Helena.
Sem saber o que lhe esperava, a vítima entrou no carro e foi estuprada no meio do caminho. Ele estava armado e a coagiu. Depois do abuso sexual, a garota que sonhava em ser cantora implorou pela vida, afirmando que não contaria nada para ninguém. No entanto, a promessa não foi suficiente para convencer Paulo. O assassino desferiu uma facada no pescoço de Gisele e não satisfeito golpeou sua cabeça com o macaco (ferramenta usada para trocar pneus) do carro até matá-la.  
“Eu acompanhei o depoimento e fiquei admirado com a frieza dele, com a falta de sensibilidade. Ele estava tranquilo, não estava apavorado e não mostrava arrependimento”, disse Milton Cinque.
O corpo
A polícia encontrou o corpo da jovem em um local de difícil acesso e só depois do próprio assassino dizer onde o deixou. Gisele estava nua, no meio de um canavial às margens da PR- 482, em São Silvestre, distrito de Cruzeiro do Oeste.
Ele ainda disse que estava bêbado e tinha usado drogas naquele dia, contou o  superintendente da 7ª SDP.
Reincidência
Há há cerca de 11 anos um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado contra Paulo em uma cidade gaúcha. Na ocasião, ele foi acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de 15 anos. Sua condenação foi apenas prestar serviços comunitários.
O corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Umuarama para passar por uma necropsia na manhã desta quarta-feira (6). Por medidas de seguranças a polícia não divulgou onde Paulo está detido. Em setembro aproximadamente 2 mil pessoas destruiram a Delegacia de Umuarama e atearam fogo em 11 veículos, revoltados com o assassino da menina Tabata que estava detido no local.
Com informações do Umuarama News

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA