segunda-feira, 5 de junho de 2017

GUARAPUAVA - COVARDE AO EXTREMO ESPANCA ESPOSA E FILHA QUE CONSEGUE PEDIR SOCORRO!


No dia 04 Jun. 17, às 22h23min, policiais militares deslocaram até a Rua Judite Bastos de Oliveira, Jardim das Américas, de onde uma criança (11) ligou no 190 pedindo socorro, porque seu pai (33) estaria agredindo sua mãe (27), neste momento, informou o atendente 190 que escutou a criança ser tirada a força do telefone e escutou que a mesma estaria sendo agredida por um homem, que possivelmente poderia ser seu pai. As equipes deslocaram até o local, onde de imediato foi visualizada uma mulher na janela pedindo por socorro às equipes policiais, a qual posteriormente foi identificada como sendo a mãe da solicitante. As equipes visualizaram o agressor na porta da residência,
o qual ao avistar as equipes disse que não deixaria ninguém entrar no local. Foi dada voz de abordagem ao mesmo, o qual desobedeceu as ordens emanadas pelos policiais, tentando evadir-se para o interior da residência, em seguida foi verbalizado por diversas vezes com o mesmo, no intuito de realizar a abordagem e poder assim realizar a busca pessoal neste, o qual continuou a desobedecer as ordens dos policiais, sendo em seguida necessário uso de força e técnicas para imobiliza-lo A mãe da solicitante informou a equipe que o mesmo chegou agressivo em sua residência e que após uma discussão veio a agredi-la com tapas e socos na região da cabeça, empurrando-a em direção a parede, ferindo-a na região dorsal. Em consequência a estes fatos, a filha do casal, pegou o celular e foi até o quarto da residência, onde em contato com o 190, com o intuito de pedir socorro, seu pai tomou o celular da mesma e desferiu um tapa em sua cabeça, em seguida iniciou-se novamente as agressões, momento este em que a filha do casal saiu correndo da residência com o intuito de pedir socorro aos vizinhos, quando no interior da casa do vizinho, seu pai, mediante uso de força, a pegou e desferindo tapas na região do rosto a levou até o interior da residência, deixando-a trancada para assim não conseguir pedir socorro a ninguém. Na presença da equipe policial, o autor fez ameaças a sua convivente, dizendo que iria matá-la quando saísse da cadeia. A vítima ficou com lesões aparentes na região dorsal, com marcas de mãos na região do pescoço e com hematomas no braço direito. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao autor e encaminhado até a delegacia de Polícia Civil - 14ª SDP, para os procedimentos cabíveis, sendo necessário o uso de algemas devido o autor encontrar-se agressivo. No interior da 14ª SDP, o autor passou a fazer ameaças contra um dos policiais que efetuou sua prisão.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA