quinta-feira, 11 de maio de 2017

Força-tarefa em Curitiba esclarece que defesa de Lula prestou informação falsa à sociedade



Defesa afirmou “desconhecer” documento que se encontra no processo desde 14/09/2016

Em entrevista coletiva realizada ontem, imediatamente após o interrogatório do ex-presidente Lula, seus advogados afirmaram que foi utilizada, na audiência, uma ata de reunião de diretoria da Petrobras à qual a defesa do ex-Presidente não teve acesso. A informação é falsa, uma vez que o documento está no processo desde 14/09/2016, data da acusação criminal. Isso pode ser verificado por qualquer pessoa, mediante acesso ao evento 3, “COMP25”, dos autos eletrônicos nº 5046512-94.2016.4.04.7000.



Quanto às muitas contradições verificadas no interrogatório do ex-presidente Lula, à imputação de atos à sua falecida esposa, à confissão de sua relação com pessoas condenadas pela corrupção na Petrobras e à ausência de explicação sobre documentos encontrados em sua residência, o Ministério Público Federal se manifestará oportunamente, no processo, especialmente nas alegações finais.

Assessoria de Comunicação - Ascom
Procuradoria da República no Paraná

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA