segunda-feira, 6 de março de 2017

Pai pega 100 anos de cadeia por estuprar as 4 filhas, e mãe 20 por ficar calada

 O "pai" foi condenado  aos de 40 anos pelo estupro das quatro filhas a 100 anos de reclusão em regime fechado. Os abusos ocorreram entre os anos de 2009 a 2015. O cálculo da pena partiu de 9 anos para cada vítima, sendo aumentado em 1 ano pelo fato do réu ser reincidente
A mãe das crianças também foi condenada a 20 anos de reclusão por saber dos estupros e se omitir. As vítimas a época tinham 14 anos, quando os estupros aconteciam em sua residência por diversas vezes, segundo relatos das meninas.

Em depoimento, as meninas ainda afirmaram que a mãe sabia sobre os estupros já que teria flagrado momentos em que o autor ‘mexia’ com elas. Ainda de acordo com informações, a mulher saia da residência para deixar o marido mais a vontade em cometer os crimes.
Em 2015 na delegacia, ele negou os crimes depois de ser denunciado por uma das filhas, que afirmou que as outras irmãs, de 12, 13 e 15 anos também foram abusadas pelo pai. A época, a adolescente contou que o estupro iniciava aos 10 anos e que a violência acontecia quase todos os dias. A mãe chegou a ser procurada pela polícia, mas nunca foi encontrada.
Na data, a menina, de 12 anos, como as outras irmãs apresentavam DST (Doença Sexualmente Transmissível), possivelmente transmitida pelo pai. O autor tem passagens na polícia por estupro a uma ex-namorada, por lesão corporal seguida de morte, quando chegou a ficar preso por matar um homem a facadas no Jardim Noroeste, além de furtos e receptação.
Além da sentença de reclusão, os réus também foram condenados ao pagamento de R$ 5 mil para cada uma das filhas por reparação dos danos. A mãe ainda pode recorrer da sentença.
A condenação foi regisrtada pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA