sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Servidores querem retirada de projeto que adia reajuste; governo diz que greve é política

FOTO ARQUIVO - Roberto Lobo - Lobo Noticias

O anúncio da suspensão do projeto do governo que corta reajuste para o funcionalismo público do Paraná não foi suficiente para barrar a mobilização de servidores de diferentes categorias. Segundo o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), caso não haja retirada da Mensagem 43, que trata do assunto, na Assembleia Legislativa, a greve de professores universitários e da educação básica deve ser engrossada depois do dia 19, próxima quarta.
Será nesta data o governo irá se reunir com representantes dos trabalhadores para negociar um desfecho para a situação.
Coordenadora do FES e diretora da APP-Sindicato, Marlei Fernandes afirmou que, a princípio, a suspensão da tramitação do projeto no Legislativo não muda nada. “Fizemos uma avaliação do documento e entendemos que não é a proposta dos servidores. A nossa proposta é retirar o projeto, manter a data-base e abrir negociação sobre todas as dívidas com o servidor, como contratações e progressões”, diz. Conforme a sindicalista, na próxima semana, os servidores devem buscar apoio de deputados.mais detalhes na materia da GAZETA DO POVO!

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA