terça-feira, 11 de outubro de 2016

Polícia interrompe competição internacional de tiro que usava pombos como alvo



Diversas pombas foram apreendidas neste domingo (9) por policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, durante uma competição internacional de tiro. Os responsáveis foram identificados e responderão por crimes ambientais.
Após uma denúncia anônima, policiais militares foram atender uma ocorrência de maus tratos a animais e verificaram que no local estava acontecendo um evento internacional em um clube de tiro.

“Uma competição na qual sempre se usam discos ou pratos, eles estavam utilizando pombas. Quando chegamos, encontramos várias aves, algumas ainda vivas e outras mortas, já que o torneio havia começado na sexta-feira”, explicou o tenente Marcos César Paluch, oficial de Relações Públicas do Batalhão de Polícia Ambiental.
Mortos e feridos
Foram 227 pombos apreendidos, alguns com lesões e ferimentos, provavelmente com disparos de arma de fogo. Outras aves foram encontradas em um depósito do clube, além de 91 pombos já mortos. Ainda de acordo com o tenente Paluch esta prática é considerada crime ambiental. “A Lei de Crimes Ambientais, de 1998, proíbe qualquer tipo de atividade que envolva a morte de animais sem autorização de autoridade competente. Domingo ocorreriam as finais do torneio, mas elas foram interrompidas. Quem ganhou foi o meio ambiente”, afirmou.
Segundo o tenente Paluch, as empresas, os responsáveis pelo evento e os participantes responderão por crimes ambientais e estarão sujeitos a multas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a investigações pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Federal.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA