sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Petrobras anuncia redução nos preços de combustíveis a partir de sábado



A Petrobras anunciou nova política de preços de combustíveis, tendo entre as premissas a paridade internacional, e também uma redução nos valores nas refinarias já a partir da zero hora deste sábado, 15 de outubro. A redução média no preço do diesel será de 2,7% e da gasolina em 3,2%.

Conforme comunicado ao mercado, a implantação da nova política tem como princípio preços nunca abaixo da paridade internacional. Além da premissa de paridade internacional (que já inclui custos como frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias), outros princípios são uma margem para remuneração dos riscos inerentes à operação (volatilidade da taxa de câmbio e dos preços, sobreestadias em portos e lucro, além de tributos); e nível de participação no mercado.

A Petrobras prevê avaliações para revisão de preços pelo menos uma vez por mês. "É importante ressaltar que, como o valor desses combustíveis acompanhará a tendência do mercado internacional, poderá haver manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias", diz a nota ao mercado, para depois apresentar os valores da redução a partir de sábado.

Preço da gasolina pode cair 1,4% no posto
A Petrobras estima que, se a queda de preços concedida nas refinarias for integralmente repassada para o consumidor, a gasolina poderá ficar 1,4% mais barata para o consumidor final, nos postos de revenda. Isso significaria uma retração de R$ 0,05 por litro. A queda projetada para o óleo diesel é de 1,8%, ou R$ 0,05 por litro.

A decisão do grupo gestor levou em conta o crescente volume de importações, o que reduz a participação de mercado da Petrobras, e também a sazonalidade do mercado mundial de petróleo e derivados.

Em nota, o Sindicombustíveis-PR informa que esta é uma notícia positiva, aguardada por todo o setor, e que já deveria ter sido tomada antes, diante da flutuação para baixo dos preços do barril no mercado internacional. Preços menores são benéficos tanto para os consumidores como para os revendedores.
Entretanto, os postos de combustíveis representam a última etapa na cadeia de comercialização. Cabe ainda aguardar como as distribuidoras vão operar dentro da nova política.
É importante salientar ainda que a redução do preço é na gasolina A, e não inclui a carga de impostos nem o etanol anidro, que chega a 27% na mistura.
Deste modo, não há no momento como fazer uma previsão técnica de quando a redução terá reflexos nos preços de mercado, bem como quais serão os valores.
Por fim, ressaltamos que o Sindicombustíveis-PR não tem a função de formular ou fiscalizar a prática de preços, seja de associados ou de não associados.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA