segunda-feira, 3 de outubro de 2016

CAMPANHA ELEITORAL NÃO DÁ FOLGA E RECOMEÇA JÁ NESTA SEGUNDA-FEIRA

Em Ponta Grossa a Campanha deve recomeçar - Rangel enfrenta Aliel  - A guerra
A corrida começa às 17h, transcorridas exatas 24 horas do fim das votações do primeiro turno. Segundo a legislação eleitoral, a partir desse horário já são permitidas carreatas e a distribuição de panfletos e demais folhetos gráficos, propaganda eleitoral com alto-falante ou qualquer outro amplificador de som (até as 22 horas) e a promoção de comício (até as 24 horas).

A partir de amanha  terça-feira (4), segundo o calendário eleitoral, tem fim a norma que autoriza a prisão somente em flagrante delito ou por cumprimento de ordem judicial, e as propagandas gráficas e por alto-falante podem acontecer normalmente ao longo de todo o dia.
A partir do dia 15, na metade da campanha, nenhum candidato pode ser preso e essa é a data limite para o início do período de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
Já a partir do dia 25, cinco dias antes do pleito, volta a vigorar a norma que diz que nenhum eleitor pode ser preso ou detido salvo em flagrante delito, em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.
No dia 27, três dias antes do pleito, encerram-se as propagandas de rua (comícios). No dia 28, na sexta-feira antes da definição, acabam as propagandas em televisão e rádio e a data também é a última disponível para debates eleitorais em associações, universidades e na imprensa.
O sábado anterior ao pleito marca o fim da propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens dos dois candidatos.

Segundo turno

O Paraná terá segundo turno em três cidades: Curitiba, Maringá e Ponta Grossa. Na capital, a disputa será entre o ex-prefeito Rafael Greca (PMN) e o deputado estadual Ney Leprevost (PSD). No Norte, disputam a corrida Silvio Barros (PP) e Ulisses Maia (PDT); e nos Campos Gerais a disputa será entre o prefeito Marcelo Rangel (PPS) e o deputado federal Aliel Machado (Rede).
O segundo turno podia acontecer em 92 municípios em 2016. Pela legislação, a nova disputa só pode ocorrer em cidades com mais de 200 mil eleitores. Nas eleições de 2012, 50 cidades tiveram segundo turno, entre elas 17 capitais.

Balanço do primeiro turno

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste domingo (2) que o primeiro município do país a concluir a apuração foi Ponte Alta do Norte (SC), que tem 2.865 eleitores, e que as primeiras capitais a fecharem a apuração foram Curitiba (PR), às 18h08, Palmas (TO), às 18h31, e Vitória (ES), às 18h40.
O primeiro turno registrou 3.814 ocorrências policiais: 383 foram com candidatos e 3.431 com não candidatos.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA