quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Eleições 2016: No desespero, César Silvestri Filho tenta criar factoide político com denúncias inverídicas


 Assessoria Candidato  Dr Antenor
Com o intuito de criar factoides políticos, de incriminar a candidatura de Dr. Antenor à Prefeitura de Guarapuava e de provocar na opinião pública estado emocional que interfiram no processo eleitoral, às vésperas das eleições, a Coligação “Força Pra Muito Mais”, que apoia o candidato à reeleição Cesar Silvestri Filho, tem feito denúncias em juízo sobre a existência e distribuição de panfletos apócrifos com vistas a denegrir sua imagem.

Nos últimos dias, a sede do PT Municipal, o Comitê de Campanha e a casa da mãe do candidato Dr. Antenor, uma senhora de 75 anos de idade, foram visitados por agentes da Polícia Federal
com mandados de busca e apreensão desses materiais.

Até a tarde desta quarta-feira, 28 de setembro, foram dois mandados:

- O primeiro para apreensão de um folheto com imagens dos vereadores que votaram a favor do aumento dos salários do prefeito, da vice, secretários e vereadores em janeiro de 2013. De autoria desconhecida, não foi encontrado um único exemplar desse folheto nos locais visitados pelos policiais.

- O segundo folheto é devidamente assinado com o CNPJ de um candidato a vereador pelo PPL, que reproduz manchetes de jornais e de sites da internet de publicação estadual e nacional, entre eles da Gazeta do Povo, G1 (O Globo), UOL, entre outros, com notícias amplamente conhecidas do púbico.

Diante de tais fatos, a Coligação “Guarapuava é a Gente que Faz” repudia a ação pautada em falsa denúncia e afirma que as críticas que a coligação faz são abertas, feitas à luz do dia, e que jamais utilizou do recurso da clandestinidade para fazer o debate político, diferente do que se viu sendo praticado por políticos tradicionais da cidade, que recorreram, em eleições anteriores, a expedientes espúrios, como divulgação de falsas pesquisas às vésperas do pleito eleitoral.

Aproveitamos para manifestar nossa expectativa de que isso não volte a ocorrer nas eleições deste ano.

Sobre as denúncias, em especial do folheto com as imagens dos vereadores, os autores cometem um crime de calúnia por imputar ao Dr. Antenor um fato conhecidamente falso, tal como atestaram os policiais federais que realizaram a operação de busca e apreensão.

Na falta de propostas e com um primeiro mandato marcado por escândalos sobre contratação de parentes, aumento abusivo de salários, fraudes em licitações, pedaladas fiscais, que resultaram em afastamento de vereadores aliados e de secretários da atual administração, os partidos que apoiam a reeleição do atual prefeito buscam criar na população um estado de comoção para interferir e desvirtuar o processo eleitoral. 

Por fim,  os denunciantes incorreram em crime previsto na legislação eleitoral por ação caluniosa ao tentar imputar ao candidato Dr. Antenor um ato que não praticou.


Guarapuava, 28 de setembro de 2016

Coligação “Guarapuava é a Gente que Faz”
PT – PTC – PcdoB – PPL - PEN

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA