quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Plano Agro+ - Governo prevê ganho de R$ 1 bilhão com novo plano de modernização e desburocratização da agricultura


Aumentar a eficiência e reduzir a burocracia no agronegócio brasileiro. Esté o objetivo principal do Plano Agro+, lançado pelo presidente da República em exercício, Michel Temer. A cerimônia aconteceu no Palácio do Planalto e contou com a presença de empresários do setor e do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi. 

O Plano traz 69 medidas destinadas a modernizar e desburocratizar normas e processos na Pasta da Agricultura. Temer anunciou que as medidas serão implementadas imediatamente e destacou o fim da reinspeção em portos e carregamentos vindos de unidades com Serviço de Inspeção Federal (SIF).
A expectativa do governo federal e dos empresários do setor é, com a eliminação desses entraves, ter um ganho de eficiência estimado em R$ 1 bilhão ao ano. Esse valor representa 0,2% do faturamento anual do agronegócio brasileiro, calculado em cerca de R$ 500 bilhões.
Medidas
Outras medidas do Plano são: lançamento do sistema de rótulos e produtos de origem animal;  alteração da temperatura de congelamento da carne suína (-18ºC para -12ºC); revisão de regras de certificação fitossanitárias; aceite de laudos digitais também em espanhol e inglês
“Queremos um Brasil mais simples para quem produz e mais forte para competir”, disse o ministro Blairo Maggi. Na sua opinião, o Plano Agro + vai transferir dinheiro da ineficiência para a eficiência, trazendo benefícios para a sociedade. “Esse plano busca justamente otimizar os recursos para proporcionar ganhos ao setor produtivo, que poderá assim gerar mais emprego e renda ao longo da cadeia do agronegócio”, completou o ministro

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA