segunda-feira, 29 de agosto de 2016

MPF QUER PUBLICAÇÃO DE LISTA SUJA DO TRABALHO ESCRAVO

MPF RESSALTA QUE, DESDE MAIO DESTE ANO, ENCONTRA-SE CASSADA
 A LIMINAR CONCEDIDA PELO STF QUE IMPEDIA O GOVERNO FEDERAL
DE DIVULGAR NOVAS ATUALIZAÇÕES DA CHAMADA LISTA SUJA FOTO: ARQUIVO EBC

CADASTRO TRAZ O REGISTRO DE EMPREGADORES FLAGRADOS UTILIZANDO MÃO DE OBRA ESCRAVA


O Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao ministro interino do Ministério do Trabalho, Ronaldo Nogueira, esclarecimentos acerca das razões pelas quais não se encontra divulgado no sítio eletrônico da pasta o cadastro de empregadores flagrados utilizando mão de obra escrava.
Conhecido como Lista Suja, o cadastro traz o registro de pessoas físicas ou jurídicas autuadas em ação fiscal que tenha identificado trabalhadores submetidos a condições análogas à de escravidão
e cujos empregadores tiveram direito à defesa administrativa em primeira e segunda instâncias. A publicidade da lista atende determinação da Portaria Interministerial MTPS/MMIRDH Nº 4/2016.
No documento encaminhado ao Ministério do Trabalho, o MPF ressalta que, desde maio deste ano, encontra-se cassada a liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal que impedia o governo federal de divulgar novas atualizações da chamada lista suja, “ não havendo, portanto, impedimento de qualquer natureza para a publicação do cadastro”, destaca o texto.
A solicitação é assinada pela procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, e pela coordenadora da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, Luiza Frischeisen.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA