quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Batel pode retornar a campo para o início da temporada profissional


A Associação Atlética Batel está muito próxima de retornar a campo para o início da temporada profissional. Além da data alusiva ao dia dos pais, o próximo domingo (14) marcará a estreia do clube guarapuavano na Terceira Divisão do Campeonato Paranaense.
Para a competição, a diretoria confirmou mudanças na comissão técnica. Há pouco mais de um mês, os envolvidos promoveram a apresentação de Plínio Riscado, o Bicudo; que teria Luiz Carlos Mernick como seu auxiliar. Em entrevista
ao CORREIO, o diretor de futebol, Sergio Leucadio Miranda, o Ratinho; comunicou o afastamento do treinador citado e a efetivação do ‘prata da casa’.
“Muitos procuram a Instituição, com a promessa de conseguir recursos. Esse foi o caso do treinador Plínio. Entrou em contato e disse que apresentaria jogadores, além de investidores, portanto demos a oportunidade. Também garantiu ao presidente recursos para subsidiar uma república destinada a atletas oriundos de outros municípios”, explicou Ratinho.
Ainda de acordo com o dirigente, a documentação de seus atletas não foi efetivada e os recursos não chegaram, premissa para idealizarem nova reunião. “Nos explicou que estava com dificuldades para consegui-los. Por conta deste cenário, o presidente Alfredo Gelinski comunicou o afastamento, mas que não se fechassem as portas. Decisão tomada, pois aquele planejamento apresentado, infelizmente, não deu certo. Tivemos de colocar em prática o plano B”, reforçou Ratinho.
Mernick já atua na nova função, ao lado da comissão técnica previamente definida: Felipe Bueno é o preparador físico e Dema o de goleiros. A supervisão ficará a cargo do presidente Alfredo Gelinski; do gerente de Futebol, Marcelo de Oliveira, o Rabugento; além dos diretores Fernando Kaminski, Alaor Gomes de Lima e Ratinho.
PLANEJAMENTO
A situação fez com que o Batel redobrasse os esforços para construir o elenco, que será utilizado no certame. Angariar nomes da cidade, atrair remanescentes e articular com empresários são alguns dos passos executados. Na semana passada, por exemplo, houve a divulgação de três reforços, com passagens pelo rubro negro: Rocha Antunes (meia-atacante), Luiz Canuto (zagueiro) e Reginaldo Ramos, o Naldo (lateral esquerdo).
O último citado disputou a segunda divisão em 2015 e novamente terá como companheiros Anderson ‘Testa’ (goleiro), Rondinelli (goleiro), Felipe (zagueiro) e Alemão (atacante). Outra novidade é Taubaté (meia), homem de confiança do então técnico batelino na segundona, Luiz Jurescu. Por problemas na transferência, ele não chegou a estrear.
O capitão do time no ano passado, Alex ‘Marcha Lenta’ (zagueiro), que completou 40 anos, segue treinando com o elenco, porém está lesionado e se recupera há 15 dias. Também pode integrar o elenco. “Possui uma garra surpreendente. Quando veste a camisa do Batel, dispensa comentários. Temos o maior respeito”, avaliou Ratinho.
Quatro jogadores da base foram convocados: João Murilo; Baiano; Juninho e Felipe; bem como contratado, via empréstimo junto ao Prudentópolis, o boleiro Caíque (meia e lateral). Há ainda duas possibilidades, envolvendo Marquinhos (meia guarapuavano, com passagem em Cascavel e Brasília), além de Rivaldo (atuou nas duas últimas temporadas pela equipe). “Empresário arcar com sua transferência, ele estará à disposição. Temos o interesse em repatriar o Rivaldo, mas contamos com o mesmo problema”, reforçou.
Por fim, Ratinho revelou que alguns atletas de Plínio Riscado podem ser aproveitados. “Aqueles jogadores que o Mernick avaliar em condições, bem como se enquadram nas condições que o Batel pode oferecer; vão assinar um contrato”, finalizou. Nesta semana, Marcelo Rabugento irá até a Federação, no intuito de vai encaminhar 14 registros para a estreia no Paranaense.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA