terça-feira, 28 de junho de 2016

PATO BRANCO É DESTAQUE NACIONAL NO RANKING DOS MUNICÍPIOS MAIS INTELIGENTES DO BRASIL

"MEIO AMBIENTE :  Destaque de primeiro lugar nacional entre as cidades com até 100 mil habitantes."


Pelo segundo ano consecutivo  a Urban Systems — empresa de soluções estratégicas e dimensionamento de demanda — divulgou seu ranking das cidades mais inteligentes do país. Na lista dos 100 municípios mais inteligentes Pato Branco aparece em 81º e Francisco Beltrão em 87º.
O relatório leva em conta mobilidade e acessibilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, saúde, segurança, educação, empreendedorismo, governança, economia. O ranking avaliou 700 municípios e foi apresentado no início do mês de junho no Rio de Janeiro.


No levantamento de 2015, Pato Branco figurava na 39ª posição com destaque para as áreas de educação, tecnologia e inovação, meio ambiente e urbanismo. Nesta edição, o município voltou a se destacar em meio ambiente, porém passou a aparecer em saúde e mobilidade e acessibilidade. Contudo, não mais aparece entre os 50 melhores em educação, tecnologia e inovação e em urbanismo.

Se em 2015, o município aparecia em 39º no ranking nacional de meio ambiente, na edição de 2016 a posição anunciada foi o 9º lugar, o que garante o destaque de primeiro lugar nacional entre as cidades com até 100 mil habitantes.

Neste segmento, Pato Branco não é o único município do Sudoeste a aparecer na lista das 50 melhores colocações. Francisco Beltrão, que em 2015, estava em 50º, este ano ocupa 29º lugar, e Dois Vizinhos, que pela primeira vez aparece na lista, a 33ª posição.

Curitiba é o município da região Sul com a melhor colocação, 4º lugar.

Mobilidade e acessibilidade
Nesta edição do estudo, Pato Branco passou a ser relacionado no ranking de mobilidade e acessibilidade, em 35º lugar.



Saúde
Com 3,174 pontos na área de saúde, o município ocupa o 31º lugar no ranking de saúde — segmento que não pontuou na edição de 2015.

Para ocupar essa posição, foram avaliados dados do DataSus (Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde) de março de 2016 que pontuam sobre leitos por habitantes e leitos de internação. Do Ministério da Saúde também foram levados em consideração a cobertura populacional da equipe de saúde da família.

Dados do IBGE — ano base 2014 apontaram o número de médico por habitantes e o número de concluintes no setor de saúde — número de graduados em cursos na área de saúde.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA