quinta-feira, 9 de junho de 2016

Gripe A já matou 70 paranaenses em 2016

Foto: Divulgação

E a maior parte desses óbitos foi na Grande Curitiba. A região é também a que concentra o maior volume de casos da doença; foram 162 até agora, o que equivale a 28,7% dos 564 registros de H1N1 no Paraná desde o início do ano.
Os dados constam no boletim semanal da gripe divulgado ontem (quarta, 8) pela Secretaria Estadual da Saúde. De acordo com o levantamento, já são seiscentas e duas confirmações de Influenza no Estado em 2016 e, deste total, 93,7% correspondem ao tipo A. Outros nove casos foram de Influenza B e os demais foram de gripe comum, ou sazonal.

O H1N1 é o vírus com maior circulação no Paraná e tem casos confirmados nas vinte e duas regionais de Saúde. Depois da Grande Curitiba, a regional de Maringá é a que tem mais notificações da doença (são cento e trinta e duas) e concentra sete mortes.
O Estado é o terceiro do país com mais casos de gripe A, segundo o Ministério da Saúde. Ao todo, pelos dados do governo federal, são pelo menos quatrocentas e sessenta e seis pessoas que pegaram a doença entre janeiro e maio de 2016, 98 a menos do que os dados da Sesa. O Ministério da Saúde também aponta menos mortes por complicações da enfermidade: 54.
Em todo o país, são quase quatro mil casos. O Estado de São Paulo está no topo da lista, com pouco mais de mil e setecentas ocorrências e trezentas e cinquenta e duas mortes. Em seguida vem o Rio Grande do Sul e, na sequência, o Paraná.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA