terça-feira, 3 de maio de 2016

Reajuste do Bolsa Família, complica caixa do proximo governo e amplia grana para 387 mil famílias no Paraná

  "MST SERÁ UM DOS  GRUPOS BENEFICIADOS COM O REAJUSTE DOS ATENDIDOS PELO DINHEIRO DO BOLSA"
3.301 ASSENTADOS DO MST RECEBEM BENEFICIO  NO PR

O governo Ptista,  de Lula e Dilma, em seus últimos dias de poder , resolve fazer bondades com o dinheiro publico, e buscando deixar complicado a já decaída solidez financeira do Brasil, dando no apagar das luzes do PT no poder, um reajuste de 9% no programa Bolsa Família anunciado  pela presidente Dilma Rousseff . O aumento deve aumentar a   renda para cerca de 387 mil famílias do Paraná, das quais 29 mil são de Curitiba. A partir de junho, com a correção, o valor médio repassado pelo programa de complementação de renda às famílias paranaenses deverá chegar a R$ 150.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em março passado (último mês com dados disponíveis), 386.774 famílias paranaenses receberam o complemento de renda (84,8 % da estimativa de famílias pobres no estado) no valor médio de R$ 136,68, com o valor total transferido pelo governo federal em benefícios às famílias atendidas alcançando R$ 53.174.886,00. Aplicando a correção de 9% à média do mês retrasado, temos que a partir de junho o valor repassado às famílias deve chegar a R$ 149,85.
Entre os grupos étnicos, aponta ainda o Ministério, os principais beneficiados são famílias de agricultores familiares (3.570 beneficiários em março), assentadas da reforma agrária (3.301), de catadores de material reciclável (2.916), de indígenas (2.863), famílias em situação de rua (2.387) e acampadas (1.959).
Em Curitiba, a situação é parecida com o panorama geral do estado. No mês retrasado, foram 29.211 famílias beneficiárias do Bolsa Família, representando uma cobertura de 72,2% da estimativa de famílias pobres no município, com o valor total transferido pelo governo federal alcançando R$ 3.992.567,00 no mês de março. Num cálculo simples, chega-se ao valor médio de R$ 136,68 do benefício, que a partir de junho deve atingir R$ 148,98 com o reajuste anunciado pelo Governo Federal.
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, a atualização dos valores do Bolsa Família — o reajuste atinge tanto o benefício básico quanto os variáveis — era previsto desde agosto de 2015 na proposta de Lei Orçamentária de 2016 enviada pelo governo e aprovada pelo Congresso Nacional no ano passado.
A pasta ainda afirma que a medida anunciada pela presidente dá “continuidade ao ciclo de aperfeiçoamento e valorização do Bolsa Família iniciado em 2011, com o lançamento do Plano Brasil Sem Miséria”.

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA