terça-feira, 26 de abril de 2016

COMISSÃO PRESIDIDA POR VEREADOR NETO DO PPS - PRIMO DO PREFEITO PARA INVESTIGAR VEREADORES AFASTADOS PELA JUSTIÇA É ARQUIVADA NA CÂMARA

"PRIMO DO PREFEITO VEREADOR NETO DIZ QUE NÃO CONHECIA O REGIMENTO DA CÂMARA POR ISSO   COMISSÃO PROCESSANTE QUE DEVERIA INVESTIGAR VEREADORES AFASTADOS POR ENVOLVIMENTO NA OPERAÇÃO FANTASMA  FOI ABERTA E DEPOIS ARQUIVADA
Os vereadores teriam a obrigação de promover as investigações,  declarou  o presidente do Observatório Social- Porém não o fizeram ...


O presidente da Câmara de Vereadores de Guarapuava, João do Napoleão (PROS) aceitou  o parecer do relator da Comissão Processante, Valdir Kukelcik (PMDB)  presidida pelo primo do prefeito e vereador do PPS  Neto Rauen, para o arquivamento da CP que investigaria os vereadores Edony Kluber (PSD), Marcio Carneiro e Celso Costa, ambos do PPS.

Eles estão envolvidos na Operação Fantasma II, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Que tem por meta ,  desmantelar suposto esquema de desvio de verbas públicas por meio da utilização indevida de cargos em comissão da Casa Legislativa.   O GAECO  apurou  que os vereadores e seus assessores praticavam ações ilegais de assistencialismo, realizadas com o objetivo de angariar votos, com auxílio de alguns servidores ligados ao Poder Executivo Municipal. 


Além disso, existem suspeitas de desvio de materiais de construção para benefício de particulares e de inclusão indevida de nomes no topo da lista global de atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS). 

 Segundo o MP E GAECO Há, portanto, suspeitas de diversos crimes contra a Administração Pública, como peculato, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informação e advocacia administrativa qualificada, entre outros. "MAIS DETALHES CLICK AQUI" !

OBSERVATÓRIO SOCIAL DIZ QUE VEREADORES TERIAM OBRIGAÇÃO DE INVESTIGAR !!!

Os vereadores sepultaram a comissão, que a sociedade organizada queria que continuasse seus trabalhos e os vereadores teriam a obrigação de promover as investigações,  como declarou  o presidente do Observatório Social Abel Olivio, 

" No protocolo do oficio houve apenas a intenção de reforçar a situação, bem como urgência em iniciar os trabalhos de investigação. Não enviamos nova denúncia. Reforçou.
Abel disse que a titulo de colaboração sugeriu que os vereadores através da assessoria jurídica do poder legislativo, se habilitasse nos autos propostos pelo GAECO, que teria todas as informações.

Os vereadores usaram os itens do própria solicitação para dizer que não deveriam ter aceitado a denuncia e o vereador Neto assumiu publicamente  em sites e jornais próximos do poder, que a comissão foi implantada por  equívoco devido ao  desconhecimento do Regimento Interno da Casa, por parte dele próprio, da Mesa Executiva e dos demais vereadores.
Estes são os  vereadores de boa parte da  bancada que apoia o prefeito na cidade ...


ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA

ENTRE EM CONTATO - SUA PAUTA
LIGUE JA